ECONOMIZE ENERGIA: Faça um estudo de Carga Térmica !

Sistemas de refrigeração são indispensáveis, principalmente no Brasil que apresenta temperaturas altas e inconstantes ao longo do ano, em todas suas regiões.

Um dos maiores problemas encontrados na aplicação destes sistemas são os altos custos gerados com o consumo de energia elétrica referente ao acionamento dos equipamentos.

Desta forma, vale-se atentar para algumas medidas a serem consideradas para a economia de energia,

O dimensionamento adequado dos sistemas de refrigeração é uma delas, visto que existem aparelhos adequados para cada tamanho de ambiente, intensidade e fluxo de pessoas.

Os cálculos referentes a este dimensionamento englobam o estudo de carga térmica, que será explicado a seguir:

Estudo de Carga Térmica: O que é ?

O conforto térmico do interior de ambientes é influenciado por diversos fatores, como o calor que atravessa o telhado, as paredes, as janelas, entre outros. Diretamente relacionado a isto e à condução de calor específica de cada material, quanto maiores  forem  as dimensões daqueles elementos, maior a quantidade de calor que entrará no ambiente.

Tem-se, ainda, a liberação de calor dentro do próprio ambiente. Neste caso, considera-se a dissipação de calor pela iluminação e, até mesmo pelas pessoas que encontram no local em questão.Equipamentos como computadores , secadores de cabelos , televisores e fornos elétricos, são outros exemplos de fontes internas de calor.

Além disto, cada equipamento tem uma capacidade de retirada de calor por hora e se esta capacidade for inferior a carga térmica do ambiente não teremos a menor chance de tornar o ambiente confortável.

Este fluxo de calor contínuo é o que chamamos de CARGA TÉRMICA do ambiente. Ou seja, Carga Térmica é o somatório de todas as formas de calor presentes num ambiente.

Como se calcula?

O estudo de carga térmica consiste em determinar a quantidade de calor que deverá ser retirada de um ambiente, dando-lhe condições climáticas ideais para o conforto humano. Este cálculo normalmente é realizado conforme a norma NB-158 da ABNT, a qual prevê uma forma simplificada e com constantes já definidas para os valores a serem considerados. O cálculo correto indicará o número de condicionadores de ar a serem utilizados no recinto.

Para a realização dos cálculo, deve se considerar:

  • as dimensões do ambiente a ser condicionado;
  • as janelas, portas e os vãos livres, com as respectivas dimensões;
  • o tipo de parede (leve ou pesada)
  • o piso;
  • a indicação da parede voltada para o sul;
  • o número de lâmpadas com a respectiva potência elétrica consumida;
  • o número de aparelhos e as respectivas potências elétricas;
  • se o recinto está localizado sob telhado ou andares;
  • outros elementos que possam interferir na carga elétrica.

Por que fazer?

Estudos estimam que em uma edificação comercial convencional, o sistema de ar condicionado é responsável por aproximadamente 50% do consumo total de energia elétrica.

Usando seu sistema de refrigeração da maneira correta, você economiza e também aumenta a vida útil de seus equipamentos. Assim, garante-se muitos verões confortáveis – tanto para o seu bolso quanto para a climatização de sua empresa.

Além disso, com os problemas ambientais cada vez mais evidenciados, faz-se necessário a redução no consumo de energia, favorecendo a sustentabilidade.

 

Ficou interessado(a)? Entre em contato com a Impacto AGORA e solicite um diagnóstico gratuito do sistema de refrigeração da sua empresa!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *