O que é Automação Industrial?

No ambiente industrial, muitas das tarefas realizadas por seres humanos são monótonas e repetitivas e não extraem todo o potencial humano. Essas atividades podem ser facilmente automatizadas, permitindo que o operador seja realocado em outras funções onde a mão de obra humana seja mais requerida.

Automatizar uma tarefa da linha de produção vai além da utilização de máquinas para auxiliar o operador, a automatização inclui também a implementação de sensores para captação de dados em tempo real, sistemas de controle, que processam os dados, e atuadores, que recebem comandos do sistema de controle e executam as ações necessárias na produção, podendo assim eliminar a necessidade de intervenção humana no processo.

Toda a comunicação entre os sensores, atuadores e sistemas de controle é feita através de redes industriais, como a Ethernet. Logo, há também a possibilidade de conectar computadores à essas redes e monitorar diversas variáveis do processo de forma remota. Como exemplo, uma vantagem que esse monitoramento poderia trazer é permitir que o responsável pela produção saiba com grande exatidão o tempo de funcionamento de componentes do sistema, informação que é crucial para o planejamento de manutenção e redução de custos.

  • Acessibilidade e facilidade de implantação de um sistema de automação

Ao contrário do que muitos imaginam, não são necessários altos investimentos em novos maquinários para realizar a automação de uma produção. Os sensores, atuadores e controladores podem ser adaptados ao maquinário já existente em uma empresa sem grandes custos. Além disso, o sistema de automação é fácil de ser mantido e controlado, e é acessível a qualquer segmento industrial e tamanho de empresa.

Quando há pretensão de se automatizar algum processo, é preciso levar em consideração o nível de complexidade do projeto. Em aplicações simples, com poucas variáveis a serem avaliadas e com poucos atuadores, a automação pode facilmente ser feita por meio de componentes elétricos. Em geral, são sistemas mais simples e baratos, porém sendo bem dimensionados atendem as demandas com ótima confiabilidade.

Já para aplicações mais complexas, onde se tem várias variáveis e atuadores, que podem ser discretos ou analógicos, e em que se exige maior precisão, é necessário utilizar equipamentos mais sofisticados, como sensores de maior precisão, inversores de frequência, entre outros mecanismos, além da utilização de controladores de processo (CLP). Os CLP’s ou controlador lógico programável é uma espécie computador utilizado para controle de processos, em aplicações que vão desde a automatização de uma máquina até a automação de uma linha inteira de produção. Para exemplificar, vamos analisar duas situações em um ambiente fabril:

Uma máquina injetora de cola possui um tanque que é alimentado através de uma tubulação. A vazão nesta tubulação é controlada por uma válvula. Todas as vezes que o tanque esvazia, o operador tem que parar o processo de injeção para abrir a válvula e reabastecer o tanque, além de ter de esperar o tanque encher completamente para fechá-la e voltar a produção. Nesse processo, ele perde um tempo precioso de produção. Uma alternativa simples que resolve este problema é um sistema com um botão que abrirá a válvula, enquanto um sensor se encarrega de fechá-la. Com isso o operador pode realizar a operação continuamente. Este sistema é simples, e precisa apenas de atuadores elétricos, sem haver necessidade de um CLP.

Agora pensemos em uma prensa utilizada para estampagem de chapas metálicas, onde o operador coloca e retira as chapas da prensa manualmente e fica realizando avanços repetitivos nas chapas. É um processo facilmente automatizável. Todo o sistema de alimentação da prensa e retirada de chapas da mesma devem estar perfeitamente sincronizados entre si e com a frequência de batidas da prensa. Para este caso, os atuadores devem ser componentes mais confiáveis e o sistema que controla estes avanços tem de ser mais preciso. Neste contexto é recomendável a utilização de um CLP.

  • Quais são as vantagens que a automação pode trazer para seu negócio?

A automação pode trazer inúmeras vantagens para seu negócio, algo que logo vem à mente é o aumento da produtividade, o que se faz óbvio pois de fato é o benefício mais significativo, a mão de obra humana não é capaz de se comparar a uma máquina em uma linha produtiva, já que não consegue produzir com a mesma velocidade e eficiência em longos ciclos de trabalho. Outro ponto a se observar é em relação a redução de custo, esse fator atrai muitas empresas, já que redução de custo é mais dinheiro em caixa, e com a automação isso fica explícito, uma máquina auto operada pode substituir diversos trabalhadores humanos que realizam atividades extras, já que uma mesma máquina pode executar diferentes métodos de produção, a redução dos gastos ainda vai além, pois todo projeto é feito para que trabalhe com maior eficiência possível, reduzindo o gasto energético do sistema, além de diminuir consideravelmente o material de refugo.

A qualidade vem paralelamente com o sistema auto operado, as máquinas conseguem produzir em todo ciclo de trabalho produtos com padrão incrível, já que praticamente elimina o erro humano, o controle se torna muito mais simples com acompanhamento da qualidade do produto.

Sistemas automatizados ainda oferecem muito mais segurança do que os operados de forma manufaturada, já que todo projeto de automatização é regulado com as normas de segurança, NR-12, e todo seu planejamento é feito para reduzir os acidentes. Sempre que envolve trabalho humano em ambiente industrial o risco é eminente, já que mesmo máquinas dentro das normas de segurança, é impossível de prever como o colaborador vai operar a mesma, diversas vezes acaba acontecendo pequenas “trapaças” para operar o maquinário, botando a segurança em risco, provocando acidentes indesejados. Máquinas auto operadas além de terem movimentos pré-programados, podem eliminar qualquer necessidade de contato humano.

Em épocas de economia tão agressiva, as empresas vêm se transformando para se tornarem cada vez mais competitivas, para manter em sintonia com seus concorrentes ou até mesmo superá-los. A automação vem se mostrando grande aliada para tal, tornando as mesmas mais fortes diante de turbulências econômicas e ameaças externas.

 

Gostou de conhecer mais sobre automação? Quer implantar na sua produção e melhorar os resultados de sua empresa? Entre em contato com nossa equipe e descubra a melhor forma de realizar essa mudança na sua fábrica.


 

Para saber mais sobre como funciona os sistemas de automação, acesse os links abaixo:

Esses dois links trazem informações completas sobre como funcionam os sensores, atuadores e controladores:

Para manter seu negócio atualizado com o mercado, conheça um pouco mais sobre a quarta revolução industrial, também conhecida como indústria 4.0, que tem como uma das bases a automação da produção e é o futuro das indústrias em escala global:

 

 

One response to “O que é Automação Industrial?”

  1. Exatamente o que eu procurava, obrigada

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *