O que é superaquecimento de máquinas?

O que é superaquecimento de máquinas e por que ele acontece?

É muito comum que em fábricas ou até empresas de menor porte o maquinário atinja temperaturas elevadas, principalmente em um país tropical como o Brasil. Por estar muitas vezes em um ambiente fechado, sem nenhuma ventilação e sem nenhum sistema de refrigeração, essas máquinas e equipamentos se aquecem com o seu funcionamento, e elevam por consequência também a temperatura do local em que estão.

O que ele pode causar?

Essas temperaturas altas, além do desconforto para quem frequentar o recinto, podem:

  •  Proporcionar problemas em peças das máquinas;
  •  Quebrar e gerar trocas de peças constantes;
  •  Perda de produtividade;
  •  Prejudicar propriedades dos produtos que a máquina desenvolve, seja em coloração, consistência, conformação, etc;

Em quais máquinas é comum ocorrer o superaquecimento?

Qualquer máquina está sujeita a sofrer um superaquecimento se for frequentemente usada e na maioria dos casos é comum ocorrer irregularidades na empresa relacionadas a esse problema . Em rolamentos, por exemplo, temperaturas altas resultam em condições severas de operação, onde levam pouco tempo até ser necessária sua troca.

Outro caso em que ocorre um superaquecimento de um ambiente é em subestações de eletricidade. Nelas, existem equipamentos como transformadores, que “corrigem” a tensão para a aplicação final, além de outros equipamentos de proteção e controle. Por conta da passagem de muitas correntes elétricas pelos equipamentos que ficam nessas subestações, a temperatura é muito elevada devido a um fenômeno físico conhecido como “Efeito Joule”.

Uma subestação em local fechado, sem refrigeração natural ou artificial, está sujeita a um risco muito grande de ocasionar acidentes. Por mais que o fluxo de pessoas seja baixo nesses ambientes, as próprias máquinas já são capazes de subir a temperatura ambiente, o que em condições extremas pode gerar graves acidentes, como por exemplo um incêndio.

Existem máquinas nas quais a temperatura está diretamente relacionada à qualidade do produto final, como por exemplo em extrusoras de plástico. O processo se inicia com o derretimento de resinas termoplásticas, material utilizado como base para a fabricação do produto final. Pode ocorrer de o ambiente estar a uma temperatura excessivamente alta, seja pela incidência de sol ou ainda como consequência da própria operação da máquina. Quando isso acontece, a máquina acaba puxando um ar com temperatura acima do que deveria, fazendo com que o material plástico também fique com temperatura mais alta, prejudicando um resfriamento adequado no momento da solidificação do plástico. Isso faz com que o produto final também seja prejudicado, pois o mesmo pode ficar com alguns fragmentos ainda fundidos ao final do processo, fazendo com que a qualidade do mesmo seja bem prejudicada, afetando as características esperadas para o plástico.

Figura 1: Rolamento superaquecido

 O superaquecimento e a preocupação com os funcionários!

Como já abordado neste artigo, máquinas superaquecidas tendem a elevar também a temperatura do ambiente nas quais elas se encontram. Isso provoca condições bem prejudiciais de trabalho aos colaboradores, precisando lidar com temperaturas altas ou ainda gases e odores incomodativos. Trabalhadores nessas condições têm a produtividade bem reduzida, além do fato de que pesquisas recentes indicam que sob temperaturas desconfortáveis, os profissionais que operam máquinas possuem maiores riscos de provocarem acidentes. O chamado “conforto térmico” vai além do bom senso em dar boas condições aos colaboradores, mas também é abordado no item 176 da CLT, pelo Decreto Lei 5452/43, que diz que “Os locais de trabalho deverão ter ventilação natural, compatível com o serviço realizado. A ventilação artificial será obrigatória sempre que a natural não preencha as condições de conforto térmico”. Já o Art. 178 diz “As condições de conforto térmico dos locais de trabalho devem ser mantidas dentro dos limites fixados pelo Ministério do Trabalho”.

Figura 2: Tratar do superaquecimento das suas máquinas pode aumentar a produtividade da sua empresa.

 O que se deve levar desse artigo para o seu local de trabalho?

Resumidamente, máquinas superaquecidas podem trazer diversos problemas, sejam elas as causadoras ou não. Problemas de quebra, qualidade, segurança, produtividade, entre outros, são motivos de preocupação. O ideal seria que em todos os locais ocorresse uma ventilação natural para resfriar esses equipamentos e o local, porém sabemos que isso nem sempre é viável. Nesses casos, uma ventilação artificial deve ser considerada, ou ainda, uma solução de refrigeração.

Saiba um pouco mais sobre refrigeração aqui.