4 Malefícios Gerados Pela Carga Térmica

Muitas vezes, por conforto térmico ou mesmo por questão de funcionamento de algum equipamento, tem-se a necessidade de controlar a temperatura ou a qualidade do ar de um determinado ambiente, não é mesmo? No entanto, embora seja muito prático e simples apenas instalar um aparelho de ar condicionado no local, essa pode não ser a maneira mais eficaz e correta de se controlar a temperatura; pois quando se faz isso, é muito provável que irá fazer um superdimensionamento e com isso, gastar mais energia elétrica do que realmente era necessário. Para solucionar tal problema, existem projetos de climatização e refrigeração, que levam em conta um fator importante: a carga térmica.

Caso nunca tenha ouvido falar do termo acima citado, a carga térmica é, basicamente, o quanto de calor, energia, deve ser removido do ambiente em estudo para que o mesmo atinja a temperatura desejada. O cálculo dessa carga leva em consideração diversas variáveis, tais como: o número de pessoas que permanecem no local, se o sol incide em alguma parte do dia, se o ambiente divide parede com outro cômodo que possui uma temperatura mais baixa, se há algum equipamento que emite calor dentro do ambiente, etc. Tudo isso é levado em consideração quando se busca refrigerar um ambiente, visando diminuir a temperatura de maneira eficiente, obtendo o mínimo de gasto possível. Para aprender especificamente sobre a carga térmica e ter um material mais aprofundado nesse tópico, leia o artigo a seguir: http://www.engenhariaearquitetura.com.br/2018/01/carga-termica-principios-basicos

Tendo conhecimento de que vários parâmetros podem influenciar na carga térmica, fique atento para respeitar as condições previstas no cálculo, observando também as oscilações inesperadas dos parâmetros adotados. Desta forma, há alguns desvios que podem ser ajustados de modo prático, o que evita futuros problemas, como a redução da capacidade de uma câmara fria, por exemplo.

Um ponto relevante para se considerar a climatização é o fato de a carga térmica elevada trazer uma série de malefícios para o ambiente de sua empresa. Listaremos 4 a seguir:

  • Mal funcionamento das máquinas e equipamentos que estão no recinto;
  • Se há a necessidade de se manter a temperatura do lugar fria (como um frigorífico, por exemplo), a carga térmica irá influenciar e dificultar o decréscimo da temperatura;
  • Dependendo da temperatura que a carga térmica gerar, pode ser prejudicial à saúde dos funcionários;
  • E como já mencionado anteriormente, a falta de conforto térmico de quem trabalha no local.

Outro ponto interessante que deve ser levado em consideração num projeto como esse diz respeito à adequação da empresa à NR15 no tópico insalubridade por calor, sendo assim possível reduzir gastos e taxas de insalubridade exigidas legalmente.

Feita essa extensiva apresentação dos vários prejuízos que não analisar bem a carga térmica de sua empresa acarreta, sejam eles financeiros, de equipamentos ou pessoais, esperamos que esse artigo tenha te ajudado a entender um pouco mais do assunto e a fazê-lo ver que o tema é bem mais abrangente do que aparenta ser. Considerar um projeto de climatização é de certa forma, não ser imprudente.